O papel do professor de m√ļsica na era da internet

H√° trinta anos atr√°s o papel do professor de m√ļsica certamente n√£o era igual ao que √© hoje. L√° atr√°s o professor normalmente detinha al√©m do conhecimento sobre o instrumento, a posse de um amplo material de aprendizado como, partituras, discos, livros, at√© os pr√≥prios instrumentos como o viol√£o por exemplo. Hoje com o advento da internet, esse material de apoio √© de f√°cil acesso a qualquer estudante que use a web. Essa dissemina√ß√£o da informa√ß√£o e do conhecimento acabaram mudando muito a rela√ß√£o professor /aluno.

Hoje o professor atua muito na filtragem desse amplo material dispon√≠vel na web. O nutricionista estabelece um regime adequado e particularizado a cada individuo, utilizando a ampla gama de alimentos dispon√≠veis no mercado. Analogamente, o professor de m√ļsica deve fazer o mesmo, h√° que conhecer um amplo repertorio, para utiliz√°-lo criteriosamente e eficazmente com cada aluno em particular, respeitando a faixa et√°ria, expectativas e disponibilidade para o estudo.

Mais do que nunca, a orienta√ß√£o de um profissional competente se faz necess√°ria, pois com a facilidade de acesso a materiais como v√≠deos ( youtube,vimeo,) ,cds, bancos de partituras em dom√≠nio p√ļblico etc. e sendo muitas vezes esse material de baixa qualidade ou qualidade duvidosa, prescindir de uma boa orienta√ß√£o musical, seria como sair por ai comendo qualquer coisa pela simples facilidade de aquisi√ß√£o, sem a m√≠nima orienta√ß√£o nutricional.

Um outro vi√©s importante nessa quest√£o √© com rela√ß√£o a atua√ß√£o do professor no que se refere as expectativas em rela√ß√£o ao viol√£o. O professor de viol√£o de hoje, tem de estar atento ao envolvimento de seu aluno com o instrumento, deve saber identificar essa rela√ß√£o pessoa/viol√£o com muita clareza. A grande maioria dos professores de viol√£o n√£o lecionam s√≥ para futuros concertistas e/ou outros futuros professores, ali√°s esses s√£o minoria ; ele atua junto a comunidade em que vive, portanto tem que estar apto a interagir com ela, √© fundamental al√©m de um grande preparo t√©cnico, musical e did√°tico, um preparo human√≠stico relevante, pois ser√° seu papel extrair e lapidar os valores musicais daqueles que j√° o possuem, assim como tentar na medida do poss√≠vel levar esses valores aos que n√£o o possuem. Tarefa nada f√°cil na era da internet, em que a rapidez de resposta as quest√Ķes s√£o sempre o objetivo. Cada aula √© um diagn√≥stico/prognostico em que o crescimento e a felicidade do aluno com seu instrumento √© a pedra de toque.

Pessoa/M√ļsica/Viol√£o. Creio que esse deva ser o trip√© no qual o professor deva se pautar. O mais importante √© a pessoa, ela deve estar feliz com o instrumento nas m√£os, depois vem a m√ļsica, cada indiv√≠duo tem o direito a conhecer a tradi√ß√£o musical que faz parte de sua viv√™ncia como ser humano ; e por √ļltimo e n√£o menos importante vem o viol√£o. Neste quesito a escolha do repert√≥rio adequado √© de inteira responsabilidade do professor para que o trip√© pessoa/m√ļsica/viol√£o tenham uma ascens√£o que seja prazerosa.

O f√°cil acesso a v√≠deos na internet acabou criando um problema com rela√ß√£o a leitura musical, a leitura passou a ser na maioria das vezes muito superficial, restringindo assim o f√°cil acesso e a devida compreens√£o do repert√≥rio tradicional do viol√£o. Acostumou-se a tocar o que se ouve primeiro, embora o fator afetivo seja um grande ( e desej√°vel ) motivador no aprendizado, esse h√°bito cria um lapso no conhecimento do instrumento, e isso √© mais uma das quest√Ķes que o professor dos nossos dias tem que lidar levando em conta que ningu√©m vai deixar de ver os v√≠deos na internet; o perigo √© que se fa√ßa isso sem a devida orienta√ß√£o e direcionamento.

Não só o corpo precisa ser bem alimentado , o espirito sobretudo necessita de boa alimentação. Em tempos de tantas portas abertas, ter ao seu lado alguém que te diga pelo menos em quais portas você não deve entrar, já é de grande valia.

Deixe uma resposta